Senadora Vanessa (PCdoB-AM) não acredita na aprovação da reforma da Previdênia antes das eleições

por Joao Alfredo dos Santos Junior publicado 06/02/2018 16h19, última modificação 06/02/2018 16h19
A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) não acredita que a reforma da Previdência seja votada na Câmara dos Deputados antes das eleições de outubro. Argumenta que os parlamentares temem perder os votos ao apoiar uma proposta tão polêmica.

A representante do Amazonas também disse ser mentiroso o discurso do presidente da República, Michel Temer, que a política econômica esteja recuperando os empregos. Segundo Vanessa, o que está acontecendo é que as pessoas estão procurando alternativas no mercado de trabalho informal.

- O que está acontecendo é que a população brasileira, os homens e as mulheres são trabalhadores, são lutadores e estão arrumando ocupação, abrindo carrinho para vender comida na rua, para fazer cachorro-quente, pipoca. É isto que a população brasileira está fazendo: ocupando-se. Ela não está conseguindo emprego de carteira de trabalho assinada, não - afirmou a senadora.

Mensagem do Executivo

Vanessa Grazziotin disse que nunca havia visto uma sessão de abertura dos trabalhos do Congresso tão desprestigiada quanto a deste ano, uma vez que poucos parlamentares e ministros de Estado compareceram.

Vanessa também destacou a ausência do presidente Michel Temer. Para a senadora, a mensagem enviada pelo Executivo ao Congresso foi uma peça de ficção. Na opinião dela, a avaliação do ano de 2017 feita pelo presidente destoa da realidade.

A senadora discordou da necessidade de aprovação da reforma da Previdência para ajustar as contas públicas. Outro ponto contestado por Vanessa Grazziotin foi o otimismo com o cenário econômico. Ela citou dados referentes à taxa de juros reais em 2017.

- Essas taxas chegaram ao patamar máximo de 6,5% no Brasil, no ano de 2012. Pois bem, Michel Temer elevou as taxas reais no mês de junho de 2017 a um patamar superior a 10% - disse.

Agência Senado

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.